Desmistificando o coronavírus – U+

Desmistificando o coronavírus

3 de março de 2020

coronavírus e ayurveda vida veda

Tudo que você precisa saber sobre o Covid-19

Tudo que você precisa saber sobre o Covid-19 com a infectologista Adriane Cruz

Por Carlos Ferreira, editor de texto e Anelize Moreira, gerente de escrita do Vida Veda.

Durante a virada do ano, o novo agente do coronavírus foi descoberto, após casos registrados na China. Desde então, a doença que causa infecções respiratórias, chamada de Covid-19, tem ocupado os noticiários e as redes sociais.

Três mil pessoas morreram em todo mundo em decorrência da doença, segundo último balanço da Organização Mundial de Saúde. Porém, quais são as precauções, recomendações e até fake news sobre o assunto? Como lidar com a essa nova doença que já chegou no Brasil? Como prevenir e o quanto eu devo me preocupar?

A disseminação de diferentes tipos de vírus não é uma novidade. Ao longo da história tivemos que lidar com pandemias e mortes decorrentes de doenças na época pouco conhecidas, mas que com o tempo, foram sendo reduzidas conforme nossa capacidade de combatê-las.

Os primeiros coronavírus humanos foram isolados pela primeira vez em 1937. No entanto, foi em 1965 que o vírus foi descrito como coronavírus.

Mesmo com os avanços temos enfrentado problemas com alguns vírus específicos e que desconhecemos, os chamados zoonóticos. Esses vírus são muitas vezes inofensivos aos animais que os portam, porém, quando alteram seu gene infectando humanos, podem trazer consequências mais graves.

Foi assim com a Sars, por exemplo, síndrome respiratória aguda provocada por outro tipo de coronavírus que entre 2002 e 2003, registrou 774 mortos no mundo e foi identificada originalmente em morcegos. Assim ocorreu também com a gripe aviária e a gripe suína, vinda de aves e porcos.

Apesar da quantidade de casos fatais, o novo conona pode ter tido a mesma origem e atinge de forma mais grave pessoas com doenças cardíacas, pulmonares e idosos. 

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), a epidemia de 2003 matou 10% dos infectados e as mortes pelo novo coronavírus atingiram apenas 2% dos infectados. Os surtos do coronavírus preocupam mais em países como a Coreia do Sul, Itália, Irã e Japão.

O Ministério da Saúde aponta que o período médio de incubação da doença é de cinco dias, com intervalo que pode chegar até a 12 dias. Os principais sintomas conhecidos até o momento são:

  • Febre.
  • Tosse.
  • Dificuldade para respirar

Pela perspectiva do Ayurveda, uma das estratégias para prevenir doenças virais, como corona é fortalecer o sistema imunológico. “Ter uma alimentação adequada, com alta concentração de nutrientes, como legumes, verduras e frutas, cuidar da qualidade do sono, meditação e fazer exercício físico é essencial para manter em alta o sistema imune”, explica o Vd. Matheus Macêdo.

Nós conversamos com a infectologista Adriane Cruz no episódio 236 do Projeto 0800. Abaixo listamos algumas perguntas e respostas que podem ajudar a compreender como lidar com a doença:

Vd. Matheus Macêdo: Como posso evitar o coronavírus?

Dra. Adriane Cruz: Para evitar não apenas a Covid-19, mas todas as infecções virais devemos evitar ambientes fechados, aglomerações, usar álcool gel como substituto da água em algumas situações, mas sempre lavar as mãos com água corrente e sabão.

Cerca de 80% das pessoas que adoecem com o corona apresentam sintomas leves e evoluem bem. Se a pessoa é saudável a possibilidade de complicação nos casos de contaminação é infinitamente menor.

Vd. Matheus Macêdo: E como deve ser o tratamento, caso eu seja infectado, com antibióticos?

Dra. Adriane Cruz: Não, os antibióticos funcionam com bactérias e não com vírus. O tratamento de uma infecção viral é hidratação, repouso e alimentação saudável. Como saber se estou comendo bem? Aquela lasanha congelada que está na geladeira, pode ser reconhecida como comida? Ou é melhor uma sopinha de legumes, com alimentos da feira?

Vd. Matheus Macêdo: O governo vai liberar alguma vacina para o coronavírus?

Dra. Adriane Cruz: Não existe uma vacina para o Covid-19 ainda, até porque essa identificação do vírus é recente, foi realizada no final do ano passado. Aqui no Brasil, o que está acontecendo é a antecipação da vacinação para a Influenza que normalmente é realizada no final de abril e maio, mas já sendo trazida para março.

Vd. Matheus Macêdo: Estou viajando da China para o Brasil, tenho que ficar de quarentena?

Dra. Adriane Cruz: O importante de toda doença é observar a manifestação clínica, o período de incubação do corona tem se demonstrado em torno de cinco dias e meio. Começou com tosse, febre e tem histórico de viagem para um país listado entre os de risco.

Vd. Matheus Macêdo: Todo mundo deve usar máscara quando estiver em aeroportos?

Dra. Adriane Cruz: Depende de onde você estiver, no Brasil como não tem circulação viral, não necessariamente, mas em grandes aeroportos internacionais é recomendado.

O importante é ficar atento, pois até agora não há circulação interna do vírus no Brasil, apenas dois casos confirmados de pessoas infectadas após retornarem de viagem a Itália.

Na dúvida, se observe! Se você está com uma gripe que os sintomas fogem do que você está acostumada, com febre alta e fraqueza, procure um médico. Evite as emergências e pronto-socorros, pois a quantidade de vírus nesse ambiente é mais alta.


Buscar Cursos